A + Pesquisar no site A -

Investigação revela impacto positivo da cafeína na doença de Alzheimer

Um estudo publicado no Journal of Alzheimer´s Disease revela que o consumo de café tem um efeito benéfico no atrasar do aparecimento e diminuição da progressão da doença de Alzheimer. De acordo com os resultados obtidos, as pessoas com mais de 65 anos que consumiram níveis mais altos de cafeína (equivalentes a 3 ou mais chávenas de café por dia) desenvolveram a doença de Alzheimer dois a quatro anos mais tarde do que as que tinham consumido níveis inferiores de cafeína.
O ensaio durou quatro anos, durante os quais os investigadores acompanharam 124 adultos com idades compreendidas entre os 65 e 88 anos com MCI (mild cognitive impairment), a designação científica para perda de memória leve.

Os investigadores concluíram que a ingestão de café está associada a uma redução do risco de desenvolver demência ou a um atraso no aparecimento da doença. De facto, os participantes que desenvolveram a doença de Alzheimer mais precocemente registavam níveis de cafeína 51% mais baixos, quando comparados com os que mantiveram a memória estável.

 

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=591496

Imagens

Um lar, um idoso, uma dependência, a familia.  Somos a Solução