A + Pesquisar no site A -

Idoso mantém a esposa lúcida lendo-lhe o diário de 70 anos de casamento


Amor, na verdade, é isto. Um marido dedicado, no Reino Unido, luta por manter a débil memória da esposa viva através da leitura do diário que ele manteve durante mais de 70 anos de casamento.

Jack Potter, de 91 anos, visita Phyllis, de 93 e que sofre de demência, todos os dias na casa de repouso onde está internada. Mostra-lhe fotografias e relembra-a dos bons momentos que passaram juntos. A história deste casal inspirou o drama romântico “O Diário da nossa Paixão”.

Potter conheceu Phyllis num baile e apaixonou-se imediatamente.

Depois do encontro, ele apressou-se de volta para o quartel, onde trabalhava como engenheiro, e escreveu no seu diário que a noite de 4 de Outubro de 1941 tinha sido “muito agradável. Dancei com uma rapariga muito simpática. Espero encontrá-la novamente”.

O casal casou-se 16 meses depois, em 1943, e Potter conservou o hábito de escrever. O casal acabou de comemorar 70 anos de casamento. Nunca tiveram filhos.

“Eu lembro-me como se fosse ontem a primeira vez que a conheci – ela veio até mim e pediu-me para dançar”, relata o marido. “Ela era uma excelente dançarina e uma mulher mais velha – eu pensei que ela era maravilhosa e eu ainda o acho.”

De acordo com a imprensa britânica, Potter continua ainda hoje a anotar pequenas coisas para contar à esposa quando a visita. “A Phyllis esforça-se por falar e eu, regularmente, leio para ela e converso com ela, ela esforça-se por responder”, explica ele.

Imagens

Um lar, um idoso, uma dependência, a familia.  Somos a Solução