A + Pesquisar no site A -

Educação para a saúde sobre cancro da mama para mulheres cegas e amblíopes


infopessoascegasambliopesO Dia Internacional da Bengala Branca foi a data escolhida pela Liga Portuguesa Contra o Cancro para divulgar o projeto “Educação para a saúde sobre cancro da mama para mulheres cegas e amblíopes”, realizado em parceria com a ACAPO - Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal.

Em declarações à agência Lusa, o presidente do núcleo regional do Centro da LPCC, Carlos Oliveira, adiantou que o projeto visa “estender a literacia em saúde a determinados grupos que tem maior dificuldade de acesso”, nomeadamente os cegos e amblíopes.

O oncologista explicou que a informação de prevenção e sensibilização para o cancro da mama é, muitas vezes, “uma mensagem escrita, televisiva, com pouco áudio” que não é captada na totalidade por esta população.

Com este projeto, a Liga pretende “transmitir as mensagens que transmite à população dita normal para as mulheres cegas e amblíopes no sentido de lhes dar toda a informação sobre cancro da mama que necessitam saber e, além disso, estimular a sua participação nos programas de rastreio que a Liga desenvolve”, sublinhou.

Em parceria com a ACAPO, a LPCC tem promovido sessões públicas sobre o projeto e desenvolveu instrumentos específicos para pessoas cegas e com baixa visão, nomeadamente brochuras em braile e com letra ampliada e uma aplicação informática para ‘smartphones’ e ‘tablets’ com “um conjunto de dados” que foi apresentada em Coimbra.

Ainda no âmbito do projeto, foi dada formação aos técnicos que trabalham na área do rastreio sobre como “devem ser tratadas e acolhidas as mulheres cegas ou amblíopes que se dirigem às unidades de rastreio”, adiantou Carlos Oliveira.

Segundo o especialista, o projeto será alargado em 2016 à população surda-muda e a outros tipos de cancro, como o colorretal, do colo do útero e da próstata.

A iniciativa está englobada no âmbito das atividades da Europa Donna – organização europeia que representa os interesses das mulheres sobre cancro de mama e que em Portugal é representada pela LPCC – e conta com o financiamento da Fundação EDP – EDP Solidária.

Em Portugal, anualmente são detetados cerca de 6.000 novos casos de cancro da mama e 1.500 mulheres morrem com esta doença.

Um lar, um idoso, uma dependência, a familia.  Somos a Solução