A + Pesquisar no site A -

Cancro dos ovários: nova abordagem terapêutica promissora em modelo animal

Cancro dos ováriosNovos avanços na utilização da terapia fotodinâmica para combater o cancro dos ovários mostrou resultados promissores em animais de laboratório, relataram cientistas da Universidade do Estado de Oregon e da Universidade do Nebraska, nos EUA.

Um estudo levado a cabo por cientistas americanos procurou aumentar a eficácia da terapia fotodinâmica, que é usada neste tipo de cancro, utilizando compostos que reduzem as suas defesas naturais e tornam as células cancerígenas vulneráveis ao tratamento.

Para a investigação os cientistas administraram em ratinhos um composto fotossensibilizante denominado ftalocianina, que produz espécies reativas de oxigénio que matam as células quando estas são expostas a luz quase-infravermelha. Além disso, estes ratinhos receberam ainda uma terapia genética para baixar os níveis de defesa celular contra as espécies reativas de oxigénio.

Tanto a ftalocianina como a terapia genética foram colocados naquilo que os cientistas denominam de “nanoplataformas baseadas em dendrimeros”, que entrega os compostos de forma seletiva apenas a células cancerígenas.

As células cancerígenas expressam em excesso a proteína DJ1, que está associada à metastização, à resistência às terapêuticas anti-cancerígenas e à sobrevivência destas células. Os cientistas acreditam que o sucesso desta nova abordagem terapêutica reside na capacidade de a terapia genética conseguir silenciar a sobre-expressão da DJ1.

Esta nova abordagem permite que a luz quase-infravermelha penetre em maior profundidade nos tecidos, aumentando significativamente, desta forma, a eficácia da terapia contra as células cancerígenas.

Oos ratinhos que receberam a terapia genética para enfraquecer as defesas das células cancerígenas, não houve evidência de recorrência de cancro. Além disso, continuaram a crescer e a aumentar de peso, o que indicou a ausência de efeitos secundários.

Desta forma, os autores deste estudo concluem que a sua investigação estabelece uma possível nova abordagem terapêutica para o cancro dos ovários que poderá ser combinada com outros avanços terapêuticos.

Um lar, um idoso, uma dependência, a familia.  Somos a Solução