A + Pesquisar no site A -

Identificado marcador genético de risco de diabetes tipo 2 e Alzheimer

Alzheimer DiabetesDeterminados pacientes com diabetes tipo 2 podem apresentar fatores de risco genéticos específicos que os coloca em maior risco de desenvolver Alzheimer, revela um estudo levado a cabo pela Escola de Medicina Icahn do Hospital Monte Sinai, nos EUA.

Cientistas norte-americanos usaram os achados recentes do estudo de associação de Genoma Completo (GWA) para investigar se a diabetes tipo 2 e a doença de Alzheimer possuíam fatores genéticos etiológicos em comum e o potencial impacto desses mesmos fatores ao nível de mecanismos celulares e moleculares que podem contribuir para o desenvolvimento de ambas as doenças.

O GWAS analisa as diferenças em vários pontos do código genético para verificar se, numa determinada população, uma ou mais alterações no código se encontram com maior frequência em indivíduos com determinadas. Mesmo as variações genéticas mais pequenas podem ter grande impacto se se trocar apenas uma das 3,2 mil milhões de “letras” que compõem o código do ADN humano.

Têm surgido evidências crescentes de que a demência por Alzheimer tem origem em patologias como a diabetes tipo 2 e com início décadas antes dos primeiros sintomas de Alzheimer. Visto que a diabetes tipo 2 é um dos fatores de risco para Alzheimer potencialmente modificáveis, é importante que os cientistas sejam capazes de descobrir a genética desta ligação complexa para o desenvolvimento de novas terapias, o que poderá beneficiar indivíduos com diabetes tipo 2 e reduzir o risco de desenvolvimento subsequente de Alzheimer.

Os resultados destes estudos dedicados a encontrar anomalias celulares comuns à diabetes tipo 2 e à doença de Alzheimer podem conduzir ao desenvolvimento de tratamentos para a diabetes tipo 2 que ajudem também a prevenir o subsequente desenvolvimento de Alzheimer em indivíduos com predisposição genética.

Um lar, um idoso, uma dependência, a familia.  Somos a Solução