A + Pesquisar no site A -

Obesidade aumentou em Portugal

Obesidade A Sociedade Portuguesa para o Estudo da Obesidade, a propósito do dia Nacional de Luta Contra a Obesidade (que se assinala no sábado), alertou os portugueses em relação ao aumento da doença em Portugal.

A modificação da estrutura das cidades afastou várias pessoas para os subúrbios, deixando menos tempo para a prática de atividade física, alertou David Carvalho, presidente da Sociedade Portuguesa para o Estudo da Obesidade.

A propósito do dia nacional de luta contra a obesidade, no sábado , o presidente disse em declarações à agência Lusa, que a situação de Portugal nesta matéria "é preocupante", com o país a ter das mais altas taxas de obesidade infantil da União Europeia, e também das mais altas em relação aos adultos.

David, afirmou ainda que Portugal tem um milhão de adultos obesos, e que a situação piorou com a mudança da estrutura das cidades, associada a uma alteração de comportamentos.

“Há mais consumismo e menos disponibilidade para a atividade física. As pessoas passam muito tempo nos transportes, têm uma vida mais sedentária, uma tendência para refeições rápidas e ricas em gordura”, disse.

O presidente sublinhou que atualmente o número de pessoas que praticam exercício físico não aumentou e que "é difícil chegar aos inativos", reforçando que o importante é haver condições para que as pessoas pratiquem algum exercício a caminho do emprego, considera ainda que os portugueses têm uma dieta rica em gorduras, deixando de lado as leguminosas, "hoje feijão e grão é comida de pobre". Ao contrário dos países nórdicos, que tinham maus hábitos alimentares mas que conseguiram modifica-los, os países do sul da Europa “fizeram ao contrário”, explica o presidente da Sociedade Portuguesa para o Estudo da Obesidade.

E é preciso, defendeu, uma mudança que começa com os mais jovens: “somos modelos para os nossos filhos, se os adultos deixarem de comer sopa as crianças também não a comem”.

“Num supermercado o que está ao nível dos olhos das crianças não é a fruta, são os chocolates e os rebuçados. As crianças bebem refrigerantes diariamente, o que devia de ser para um dia de festa é um hábito diário. É importante passar imagens positivas da água, de que beber água é bom”, continuou.

Imagens

Um lar, um idoso, uma dependência, a familia.  Somos a Solução