A + Pesquisar no site A -

Medidas para o cuidador estimular e desenvolver a autonomia da pessoa idosa.

PACIÊNCIA, não desanimar e ser persistente é o melhor caminho para favorecer a autonomia da pessoa idosa. Agindo assim, em pouco tempo o cuidador dedicará menos esforço para ajudá-lo nas atividades da vida diária.

OBSERVAÇÃO,trate de descobrir tudo que o idoso pode fazer sozinho, analise o grau de mobilidade.

ADAPTAÇÃO, uma casa acessível deve permitir que o idoso possa se movimentar e efectuar as suas actividades de uma forma independente e segura.
Como os cuidadores dedicam muito tempo e esforço para aliviar os problemas e dificuldades das pessoas de que cuidam, eles podem prestar mais atenção nas dificuldades do que nas capacidades do idoso.


 

Atividades como lavar-se, pentear-se ou tomar banho são aprendidas na infância e praticadas diariamente. Por isso, são muito bem aprendidas. Isto significa que mesmo que uma pessoa idosa tenha dificuldades para realizar uma atividade, não terá esquecido tudo, portanto, poderá realizar alguns passos do banho com independência. Pode ser que não seja capaz de despir-se por completo ou entrar no chuveiro, mas poderá ensaboar-se e enxugar partes do corpo.

Para o cuidador é importante observar e descobrir as capacidades da pessoa de quem cuida, poderá fazê-la observando todas as tarefas (ensaboar-se, enxugar-se, vestir o roupão, abotoar-se, etc.) que o idoso realiza para seu cuidado pessoal.

Não faça nada que ele possa fazer por si mesmo.

Por exemplo, se o idoso vai descer do carro e tem certa dificuldade para mover-se, deixe que saia com seus próprios meios, mesmo que tenha de fazer um pouco de esforço. Além disso, se o cuidador percebe que ele foi capaz de fazer, lembre-o disso na próxima vez e estimule-o a repetir.

É importante manter as rotinas, sempre que for possível – Geralmente as atividades que são feitas sempre no mesmo lugar e na mesma hora do dia são as que mais facilmente se mantém. As preferências e gostos do idoso devem ser consideradas - Se o próprio idoso tomou a decisão, há mais possibilidades de que ele faça algo do que se tenham decidido por ele. Para estimulá-lo para que volte a fazer algo que deixou de fazer, deve levar em conta as circunstâncias e a maneira como o fazia anteriormente.

Deve-se evitar mudanças bruscas no ambiente - A ordem e a rotina nas atividades e acontecimentos da vida diária contribuem para que os idosos se sintam mais seguros e se desenvolvam com mais independência no seu ambiente conhecido. Por exemplo, se as rotinas habituais como levantar-se da cama, alimentar-se são realizadas sempre no mesmo horário, isso faz com que o idoso pense nelas para participar na medida das suas possibilidades. Quando for necessário mudar a rotina (mudanças de medicamento, de casa, etc.) informe o idoso e faça-o sentir-se seguro, sem grandes explicações. Isto é especialmente importante se o idoso estiver com demência.

Encontrar um equilíbrio entre a segurança e a independência do idoso não é fácil. Entretanto, vale a pena tentar. - Estude a possibilidade de fazer adaptações para tornar a casa mais segura. Dê à pessoa idosa a oportunidade de exercitar suas capacidades – Cada pessoa idosa, mesmo que seja dependente, é diferente de todas as outras. Portanto, cada uma delas deve ser considerada na hora de favorecer sua autonomia.

Como posso potencializar a mobilidade de uma pessoa de idade avançada?

Realizar exercícios acompanhando o ritmo da música


Jogar com bolas de borracha (atirá-las e apanhá-las)

Jogar com aros

Andar em espaços abertos

Fazer exercícios de ginástica ou psicomotricidade

Porque é que a mobilidade é importante para a pessoa acamada?

Se a pessoa idosa tiver de passar longos períodos de tempo sentada ou acamada, deve realizar mudanças de posição regularmente (cada duas ou três horas, aproximadamente) com o objetivo de evitar as chagas, o adormecimento e as úlceras por pressão (UPP). E, para manter a massa e o tónus muscular, é aconselhável a prática de ginástica passiva.

Que exercícios são os mais recomendáveis?

São os que melhoram a resistência com eles torna-se mais fácil subir escadas e carregar coisas.Melhora no equilíbrio ajuda a prevenir quedas e a ficar mais flexível pode evitar lesões e acelerar a recuperação delas. “Exercícios físicos ajudam a manter ou restaurar essas áreas”, afirma.
Veja as atividades indicadas:

Hidroginástica
É considerada a forma de exercício ideal para as pessoas idosas, principalmente aquelas com problemas ósseos, como osteoporose e artrose, além de ser eficaz para fortalecer a musculatura e reduzir a perda de massa óssea. A água reduz os efeitos da gravidade sobre as estruturas ósseas e articulares, diminuindo os desgastes e o impacto.

Dança
Por ser uma atividade aeróbia, muitas vezes é uma recomendação médica com intuito de amenizar sintomas de algumas patologias como: hipertensão, obesidade, osteoporose, depressão e exercícios para memória. A dança, principalmente a de salão, é uma atividade que estimula a sociabilidade, promovendo o bem-estar emocional.


Caminhada
Acelera o metabolismo e queima calorias, melhora o sistema circulatório, deixa o pulmão mais eficiente, combate a osteoporose, aumenta a sensação de bem-estar, deixa o cérebro mais saudável, diminui a sonolência, controla a vontade de comer e protege o organismo contra derrames e infartos. Por ser um exercício aeróbico, utiliza oxigênio na geração de energia para os músculos, resultado de uma atividade física rítmica. Isso fortalece os músculos que trabalham na respiração e também a musculatura envolvida no exercício realizado.

Pilates
Trabalha o corpo de forma global, realinha a musculatura, aumenta o controle neuromuscular, o rendimento, a coordenação motora e a mobilidade. Melhora o equilíbrio, tônus muscular e trabalha a correção postural. Excelente para auxiliar na incontinência urinária, principalmente para as mulheres, porque trabalha a região pélvica. Apenas portadores de Alzheimer e hipertensão têm restrições para praticar.

Alongamento
É de suma importância para prevenção de lesões e para o ganho de amplitudes dos idosos. Priorize durante o programa de exercícios. Antes, no aquecimento, e depois, no relaxamento. O alongamento praticado regularmente traz muitos benefícios e bem-estar.


CINESIOTERAPIA E EXERCÍCIOS TERAPÊUTICOS

Técnica de reabilitação, onde são usados os conhecimentos de anatomia, fisiologia e biomecânica para proporcionar ao paciente um melhor e mais eficaz trabalho de reabilitação. https://youtu.be/vMM0-KZ9jZs


Se for uma pessoa muito dependente pode utilizar ajudas adequadas,se necessita de alguma ajuda para se deslocar (bengalas, muletas, andarilhos…), é melhor começar com o que lhe permite exercitar as capacidades que ainda tem. Em qualquer caso, se quer favorecer a sua autonomia, recomendamos que se aconselhe no centro de saúde antes de adquirir qualquer tipo de ajuda técnica.

Tem de incentivar a pessoa a fazer exercício físico É uma boa maneira de manter as suas capacidades.

In: actividamissaosocial

Um lar, um idoso, uma dependência, a familia.  Somos a Solução